Medicina Especialidade Pneumologia

Com relação a um paciente com diagnóstico de tromboembolia pulmonar, pode-se afirmar:

  • A.

    Pacientes com suspeita clínica moderada ou alta devem aguardar a heparinização plena enquanto realizam os exames diagnósticos.

  • B.

    A administração da heparina não fracionada pode ser feita em duas aplicações diárias ou em apenas uma, sem prejuízo do efeito anticoagulante ou aumento do risco de sangramentos documentados até o momento.

  • C.

    Contraindicações absolutas para o uso de anticoagulantes: endocardite bacteriana, doença intracerebral ativa (por exemplo, metástase cerebral confirmada), anemia grave ou de causa não explicada, tumores ulcerados (de qualquer tipo).

  • D.

    Trombolíticos (estreptomicina ou rtPA) estão indicados para o tratamento de pacientes com TEP maciça e/ou instabilidade hemodinâmica e sem contraindicações importantes para anticoagulantes.

  • E.

    A angio -TC de tórax com multidetectores (sobretudo > 8 detectores) é o método preferencial de diagnóstico e permite observar diagnósticos alternativos na ausência de TEP.