Medicina Especialidade Pneumologia

Uma paciente de 70 anos de idade, dois meses após quadro de coriza, passou a ter tosse produtiva discreta, com expectoração mucosa em pequena quantidade e dispneia aos médios esforços. Portadora de fibrilação atrial paroxística, sem cardiopatia estrutural, vem em uso de ácido acetilsalicílico e amiodarona com dose diária de 400 mg há seis meses. No exame físico, a paciente apresenta-se em bom estado geral, hemodinamicamente normal e com frequência respiratória de 20 irpm. A ausculta pulmonar revela estertores finos esparsos, predominando nas bases. A radiografia simples de tórax revela infiltrado interstício-alveolar bilateral, com áreas de consolidação, com predomínio nas bases. A tomografia computadorizada de tórax evidencia múltiplas opacidades bilaterais simétricas, espessamento de septos interlobulares, padrão de vidro despolido, consolidação mais densa que os tecidos circunscritos e acentuação das marcas broncovasculares, especialmente centrais.

Com base nesse caso clínico, julgue os itens subsequentes.

Para essa paciente, indica-se a suspensão da amiodarona e do uso de corticoides por, no mínimo, dois meses.

  • C. Certo
  • E. Errado