Medicina Especialidade Psiquiatria

Em "Análise de uma Fobia em um menino de 5 anos", Freud faz algumas con-siderações, entre as quais NÃO podemos incluir:

  • A. Relata que a ansiedade de Hans, inicialmente, correspondia a uma ansie-dade erótica reprimida, como toda ansiedade infantil, e não tinha ainda um objeto com que dar saída: ainda era ansiedade e não medo.
  • B. Ressalta que não há momento tão favorável para a compreensão de um caso quanto seu estágio final, embora o mesmo seja ignorado, via de regra, ou desprezado em silêncio.
  • C. Assinala que qualquer um que se convenceu da presença invariável do complexo de castração irá encontrar dificuldades em atribuir sua origem em uma ameaça casual e seria levado a admitir que as crianças constroem para si mesmas esse perigo.
  • D. Fala que um anseio pode se transformar completamente em satisfação se o objeto ansiado for concedido; e que se começa a chamar a ansiedade de patológica, a partir do momento em que não mais se encontra alívio ao al-cançar o objeto ansiado.