Medicina Especialidade Psiquiatria

Analise:

 I. O Transtorno do Pânico (TP) é caracterizado pela presença de ataques súbitos de ansiedade, recorrentes, acompanhados de sintomas físicos e afetivos. A manifestação central do Transtorno de Pânico é o ataque de pânico, um conjunto de manifestações de ansiedade com início súbito, rico em sintomas físicos e com uma duração limitada no tempo, em torno de dez minutos. Os sintomas típicos são: sensação de sufocação, de morte iminente, taquicardia, tonteiras, sudorese, tremores, sensação de perda do controle ou de "ficar louco", alterações gastrointestinais.

II. Diferentes classes de antidepressivos, incluindo inibidores seletivos da recaptação da serotonina (ISRS), inibidores da recaptação da serotonina e noradrenalina (duais), antidepressivos tricíclicos (ADT) e benzodiazepínicos, são usadas no tratamento do TP.

III. A terapia cognitivo-comportamental (TCC) tem sido recomendada para o tratamento dos sintomas agorafóbicos e ansiedade antecipatória. Pode ser indicada em qualquer momento do tratamento. Esta é também uma técnica que deve ser considerada em situações especiais como gestação, amamentação, impossibilidade de usar medicamentos ou retirada dos fármacos. A TCC para o TP consiste no uso da psico-educação, de técnicas para enfrentar a ansiedade, reestruturação cognitiva e enfrentamento das situações evitadas.

IV. O tratamento farmacológico do TP tem como objetivo bloquear os ataques de pânico, diminuir a ansiedade antecipatória, reverter a evitação fóbica, assim como reconhecer e tratar as comorbidades. Com o objetivo de avaliar a resposta ao tratamento no TP, verifica-se a intensidade e freqüência dos ataques, da ansiedade antecipatória, da evitação fóbica, o funcionamento global e a qualidade de vida.

É correto o que consta em

  • A.

    II e IV, apenas.

  • B.

    I, II e IV, apenas.

  • C.

    I, II e III, apenas.

  • D.

    I, II, III e IV.

  • E.

    II e III, apenas.