Medicina Especialidade Psiquiatria

Um indivíduo com diagnóstico de Depressão Maior recebe tratamento com paroxetina, 60 mg/dia. Após 12 semanas em uso dessa dose diária, os sintomas persistem, e o médico decide reduzi-la gradativamente até a suspensão do medicamento. Depois de 2 semanas sem o uso da paroxetina, o psiquiatra opta por introduzir tranilcipromina na dose de 20 mg/dia. Com 1 semana de uso desse novo medicamento, o paciente é levado ao pronto-socorro por seus familiares, por apresentar hipertermia, diarréia, inquietação psicomotora, confusão mental, tremores e mioclonias. O médico conclui então que se trata de Síndrome

  • A.

    serotoninérgica.

  • B.

    de descontinuação da paroxetina.

  • C.

    neuroléptica maligna.

  • D.

    de rebote colinérgico.

  • E.

    extrapiramidal induzida pela soma dos efeitos desses medicamentos.