Medicina Especialidade Psiquiatria

A síndrome da fadiga crônica é caracterizada pela presença, por 6 meses ou mais, de fadiga crônica, usualmente acompanhada por mialgia, dores de cabeça, faringite, febre baixa, queixas de alterações cognitivas e alterações gastrintestinais. Sobre esta síndrome, é correto afirmar que tem incidência estimada em

  • A.

    0,01%, observada principalmente em adultos acima dos 40 anos, mais freqüente entre os homens.

  • B.

    0,01%, observada principalmente em adultos jovens (20 a 40 anos), mais freqüente entre os homens.

  • C.

    0,1%, observada principalmente em adultos jovens (20 a 40 anos), mais freqüente entre as mulheres.

  • D.

    0,1%, observada principalmente em adultos jovens (20 a 40 anos), mais freqüente entre os homens.

  • E.

    0,1%, observada principalmente em adultos acima dos 40 anos, mais freqüente entre as mulheres.